Tag Archives: detergente

Como usar e escolher o detergente de forma consciente?

Para que as nossas acções tenham reacções menos prejudiciais no ambiente é importante entender como funcionam as coisas para que posteriormente possamos tomar uma atitude correcta.

Vamos então entender: 1) O que é um detergente, 2) Como funciona, 3) Detergentes não biodegradáveis e Detergentes biodegradáveis, e 4) Quais as reacções no meio ambiente.

1) Os detergentes são compostos constituídos por longas cadeias de hidrocarbonetos, sendo que uma extremidade é polar (hidrofílica) e a outra extremidade apolar (hidrofóbica). Acontece que a parte polar pode apresentar uma carga positiva (detergente catiónico), ou uma carga negativa (detergente aniónico). Um detergente aniónico que é comum vermos nos ingredientes dos produtos (não só de lavagem da roupa, mas também em champôs) é o Lauril Sulfato de Sódio.

Image

2) Os detergentes conseguem remover as gorduras devido à sua constituição polar/apolar. A água é uma substância polar, enquanto que as gorduras são substâncias apolares. Desta forma a água não tem qualquer afinidade com a gordura, pelo que não a remove. Mas os detergentes têm afinidade com ambos, devido à sua estrutura. A parte hidrofílica vai possuir afinidade com a molécula de água e a parte hidrofóbica vai possuir afinidade com as moléculas de gordura. Assim, as moléculas de detergentes vão se distribuir em redor das moléculas de gordura, com a parte hidrofóbica em contacto com as moléculas de gordura, formando pequeno glóbulos (micelas). E a parte hidrofílica do detergente fica em contacto com a água. Desta forma, quando as micelas de detergente se movem, removem a gordura.

micela

Os detergentes também têm a capacidade de diminuir a tensão superficial da água, facilitando assim a penetração da água em vários materiais para remover a sujidade. É por isso que os detergentes são chamados de agentes tensioactivos.

Há detergentes que possuem fósforo por este reagir com o magnésio e cálcio presentes na água. O magnésio e cálcio dificultam a acção do detergente. Assim o fósforo diminui essa resistência química e permite que o detergente tenha maior eficácia.

3) Os Detergentes Não Biodegradáveis apresentam na sua estrutura química cadeias ramificadas. Essas ramificações tornam o detergente não biodegradável, o que significa que os microorganismos não conseguem degradá-las. Deste modo, estes detergentes só são decompostos por meios físicos e químicos, o que quer dizer, que ao serem libertados na natureza vão permanecer inalterados.

Os Detergentes Biodegradáveis apresentam uma estrutura linear, semelhante às cadeias dos sabões. Deste modo os microorganismos conseguem transformar o composto em moléculas mais simples ou em iões inorgânicos que posteriormente podem ser usados na nutrição das plantas.

4) Os detergentes após serem utilizados vão para o sistema sanitário e por fim a água é devolvida à Natureza, portanto, aos rios e lagos. Agora vamos analisar em separado, as consequências de a) um detergente não-biodegradável, b) um detergente biodegradável, c) um agente tensioactivo, e d) um detergente com fósforo.

a) Como foi referido e como o nome indica, um detergente não biodegradável vai permanecer inalterado quando é devolvido à Natureza, pois os microorganismos não conseguem quebrar as cadeias ramificadas. Esta permanência na água, sem sofrer decomposição, vai levar à formação de uma camada de espuma que impede a entrada de oxigénio na água, desta forma afecta os seres vivos que necessitam de oxigénio e aumenta a poluição.

b) Se for despejado na Natureza uma grande quantidade de matéria orgânica, como os detergentes biodegradáveis, isso levará a que os microorganismos consumam mais oxigénio da água para realizarem a degradação. Consequentemente, haverá uma morte em cadeia das espécies que necessitam do oxigénio para sobreviver. Essa morte das espécies aeróbias, prejudicará também as restantes espécies, pois a morte em cadeia levará a uma quantidade elevada de espécies mortas a flutuar, pelo que não permitirá que a luz do sol penetre na água, e portanto as espécies dependentes do sol, também acabaram por morrer.

c) A tensão superficial da água é responsável pelo deslocamento dos mosquitos sobre a água. Quando os detergentes (agentes tensioactivos) são despejados na Natureza o deslocamento dos insectos sobre a água é dificultado, o que leva a uma diminuição destes. Que consequentemente irá afectar também os animais que se alimentam destes insectos e assim por diante.

d) Quando um detergente com fósforo chega à Natureza, vai contaminar as águas superficiais, os lençóis freáticos e os solos.

Agora que já entendemos os 4 pontos estamos em condições de optar pela forma mais consciente de escolher e usar um detergente:

> Optar por detergentes biodegradáveis e usar a quantidade indicada na emabalagem (usar em excesso vai contribuir para o caso b) além de a longo prazo provocar avarias na máquina de lavar);

> Optar por detergentes com baixo teor de fosfatos ou sem fósforo;

> Optar por detergentes que garantem uma boa limpeza também a baixas temperaturas, desta forma gasta menos energia em cada lavagem (economiza a carteira e protege o ambiente).

Adquira este novo hábito, desta forma prejudica menos a Natureza!

fonte: conhecimentos adquiridos.